top of page

Missa no Cristo Redentor pelas vítimas do trânsito Marca o início do Maio Amarelo



Apedido do Detran.RJ, o padre Omar Raposo celebrou uma missa aos pés do Cristo Redentor, em 3 de maio como parte das comemorações do Maio Amarelo, o movimento mundial criado para chamar atenção para o alto número de mortos e feridos no trânsito. Em seguida, o Cristo Redentor foi iluminado de amarelo durante uma hora.

Cibele Paranhos, de 63 anos, participou da missa representando todas as vítimas de acidentes de trânsito.


Ela perdeu a filha, Mariana, então com 22 anos, em 2011. A jovem foi atropelada na Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio, na véspera do Dia das Mães, quando atravessava a via, uma das mais perigosas do Estado.


Em função da pandemia, a celebração não teve a presença de público e foi transmitida pelo canal do Detran.RJ no YouTube e pelos canais do Cristo Redentor e do Padre Omar. O presidente do Detran.RJ, Adolfo Konder, ressaltou a importância simbólica do evento no Cristo Redentor e da presença de Cibele como representante das famílias que perderam familiares e pessoas queridas em acidentes de trânsito.


コメント


Leia também:

bottom of page