top of page

VITAMINAS - A nossa saúde é o nosso bem maior.

Se estamos saudáveis, estamos prontos para seguir adiante. O amor da sua vida é você, cuide-se!”


Por Fábia Euflázia da Silva (*)


O que são as vitaminas?

Vitaminas são substâncias orgânicas e indispensáveis para o bom funcionamento do nosso metabolismo. Estes compostos atuam no processo bioquímico que ocorre no nosso organismo, e facilitam a absorção dos nutrientes. Cabe lembrar que, as vitaminas não são sintetizadas por nosso organismo, e sim absorvidas através da alimentação, com exceção da vitamina D.


Existem 13 tipos de vitaminas e 2 tipos delas se dividem, em hidrossolúveis (solúveis em água) que são: B (B1, B2, B3, B5, B6, B8, B11, B12) e C. E vitaminas lipossolúveis (solúveis em gordura), que são as: A, D, E, K. As vitaminas lipossolúveis podem ser armazenadas pelo nosso corpo e já as hidrossolúveis, não. E a nossa necessidade diária varia de 0,01 a 100mg.

As principais fontes de vitaminas são: legumes, verduras, frutas, carnes, leite, ovos e cereais. A falta de vitaminas pode gerar problemas de saúde, assim como o excesso também. O consumo de vitaminas está diretamente ligado ao nosso sistema imunológico

Vamos falar aqui alguns exemplos de vitaminas e a importância de cada uma delas:


Vit. A (Retinol) – Importante para a proteção dos olhos, para a manutenção das mucosas e proteção contra a degeneração macular. A sua ausência pode causar cegueira e aumentar o risco de infecções oculares. Está presente no leite, ovos, fígado e vegetais amarelos e alaranjados (cenoura, abóbora).


Vit. B – Temos diversos subtipos da vit. B, entre eles: a tiamina(B1), riboflavina (B2), niacina (B3), ácido pantotênico(B5), piridoxina(B6), biotina(B7), ácido fólico (B9), cobalamina(B12). Todas têm funções importantes: ação antioxidante, criação de anticorpos de defesa, antienvelhecimento, atua nos tecidos, na formação de novas células, mantém as células do sistema nervoso, melhora a imunidade, a cicatrização e a manutenção do sistema cognitivo e auxilia na total absorção dos nutrientes. A sua falta pode causar, doenças cardíacas, fraqueza muscular, problemas psicológicos, etc. A vit. B está presente nas ervilhas, sementes de abóbora e girassol, leguminosas, frutos do mar, vegetais, frutas secas, cereais integrais e carne vermelha magra.


Vit. C (Ácido Ascórbico) – Tem a função de fortalecimento do sistema imunológico, atua no crescimento de tecidos (ósseo e conjuntivo), previne o Escorbuto, e sua ausência pode causar sangramento de gengivas e hemorragia. É encontrada em diversos alimentos e frutas como: laranja, limão, acerola, mamão, abacaxi, brócolis, couve, pimentão.


Vit. D (Calciferol) - Tem importante atuação no sistema imunológico, mas principalmente na parte óssea, e nos dentes. O fortalecimento do organismo ocorre através do aumento da absorção de alguns minerais como o fósforo e o cálcio. A ausência desta, pode causar problemas ósseos como raquitismo, artrite, osteoartrose e outros. Neste caso, é bem comum, a indicação de suplementação vitamínica, já que os alimentos fornecem pouca quantidade desta vitamina e que para a mesma ser sintetizada pelo organismo, é necessário a exposição do corpo aos raios ultravioleta do sol. Esta vitamina está presente em alguns frutos do mar: sardinha, salmão, atum, truta, e também no óleo de fígado de bacalhau, na gema do ovo, e fígado.


Vitamina E (Tocoferol) – Atua na formação de hormônios, no sistema reprodutor estimula a fertilidade, e tem ação antioxidante. A carência pode causar problemas no sistema nervoso. É encontrada no azeite de oliva, óleo de milho, amêndoas, nozes, semente de girassol, vegetais, amendoim, gema de ovo.


Vitamina K (Filoquinona) – É de vital importância no processo de coagulação sanguínea e calcificação dos ossos. O principal sinal de ausência desta vitamina, se dá pela ocorrência de hemorragias. É encontrada no leite, fígado, alface, brócolis, ervilhas, couve, aspargos, nabo.

Atente-se à forma de consumo das vitaminas. São muitas propagandas na TV, rádios e Internet. Apesar da importância, não podemos abusar, sem ter certeza da necessidade de suplementação, pois o excesso é prejudicial à saúde. Cada caso de consumo deve ser observado e pacientes também, especificamente: grávidas, cardiopatas, pessoas com problemas circulatórios, pacientes diabéticos e com doenças raras.


Vitaminas também são medicamentos, e o que difere medicamento vitamínico de suplementos, é o nível de micronutrientes oferecidos e a dosagem diária a ser administrada pelo paciente. A nossa saúde é de total importância. Vemos abaixo alguns exemplos, do uso de vitaminas em pacientes acometidos por algumas patologias.


No caso, dos diabéticos, as vitaminas são indicadas com acompanhamento médico, afim de reduzir alguns sinais e sintomas como inflamações, prevenção da depressão, melhora da imunidade, redução de sintomas da polineurite diabética, etc.


No caso, dos cardiopatas, é usada para fortalecimento muscular, prevenção de inflamações, combate e prevenção de outros problemas cardíacos.


Em pacientes com problemas circulatórios, são utilizadas, para fortalecer o sistema imunológico, melhorar a circulação e prevenir problemas cardiovasculares.


Com todas as informações ao nosso alcance, devemos evitar a automedicação. E para manter a saúde em dia, é importante observar as alterações do corpo, sinais e sintomas em geral, seja por um cansaço excessivo, ou por um mal estar, ou por uma dor. E que de forma alguma, usemos medicamentos, vitaminas, suplementos, injetáveis, produtos naturais (chás, garrafadas, capsulas, folhas comestíveis) ou outros produtos que seja por indicação de amigos, familiares, ou outros, que não tenham conhecimento para dar a melhor orientação, do que pode ou não ser administrado.


Por Fábia Euflázia da Silva (*)

(*) Farmacêutica Generalista e Esteta, Militar da Força Aérea Brasileira – FAB,

e Consultora em Gestão de Negócios - CRF 9650


Leia também:

bottom of page